Produtores da CeasaMinas destacam benefícios do Pronaf

Produtores da CeasaMinas destacam benefícios do Pronaf

O produtor Edgar José de Campos viu sua produção saltar de 5 mil para 40 mil caixas de morangos desde que começou a utilizar o crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familitar (Pronaf), no ano 2000. “Se não fosse o Pronaf hoje eu seria apenas um empregado”, afirma Campos, que é um dos agricultores que comercializam no Mercado Livre do Produtor da CeasaMinas (MLP) a se beneficiarem do programa. Conforme anúncio do governo federal nesse dia 03/05, em Brasília (DF), os recursos estão orçados em R$ 30 bilhões no novo Plano Safra 2016/2017.

Segundo o site do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), neste Plano Safra os agricultores familiares vão contar com crédito recorde. O montante será disponibilizado por linhas de financiamento para cultivo, produção e investimento com taxa de juros abaixo da inflação.

Ao aderir ao Pronaf, Edgar Campos, que é do município de Alfredo Vasconcelos, no Campo das Vertentes, conta que instalou a primeira estufa, o que fez dobrar a produção de morangos. Como resultado, conseguiu adquiriu mais duas estufas por conta própria e quitar o primeiro financiamento. ”Como o banco viu que era bom pagador, me propuseram novo Pronaf para aquisição de um trator e, em seguida, do caminhão que uso para ir à CeasaMinas”, explica.

O caminhão do produtor Roberto Lopes de Freitas, que transporta mercadorias de duas a três vezes por semana ao MLP de Contagem, também foi adquirido com crédito do programa. “Dá para carregar até 500 caixas por vez, mas com a escassez de mão de obra, tenho produzido menos”, afirma Freitas, que considera vantajoso do Pronaf. Freitas produz traz tomate, pepino, quiabo e vagem, em Esmeraldas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).

Outro produtor que também já aderiu ao Pronaf é Abel Alves da Fonseca, do município de Igarapé (RMBH). Ele explica que desde 2010 utiliza alguma modalidade do programa, como a do Mais Alimentos, por meio do qual adquiriu uma caminhonete usada na lavoura.

“Já usei o Pronaf para capital de giro também, e isso permitiu fazer outros investimentos à vista, deixando de pagar juros aos fornecedores”, afirma. Ele produz maracujá, chuchu, pimentão, abóbora, pimenta e berinjela. O desafio dele atualmente é obter a outorga do uso da água do sistema Serra Azul, abastecedor da região, já que este é um dos requisitos para liberação de novo crédito pelo programa.

MLP

De acordo com levantamento do Departamento Técnico da CeasaMinas, no MLP de Contagem cerca de 50% dos usuários cadastrados pertencem à agricultura familiar. Os produtores classificados como muito pequenos, ou seja, aqueles cuja propriedade tem até 2 hectares, são maioria no MLP de Contagem: 29,03%. Já os muito grandes, que possuem terra acima de 21,5 hectares, são minoria: 9,39%.

Durante o lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar, outra novidade anunciada foi a queda na taxa de juros, de 5,5% para 2,5% ao ano, para alimentos que compõem a base da alimentação do povo brasileiro – arroz, feijão, mandioca, tomate, alho, cebola e hortaliças. A redução dos juros também vale para financiamentos de produção orgânica e agroecológica e investimentos em práticas sustentáveis de manejo do solo, da água e de produção de energia renovável.

Compartilhar matéria:

Posts relacionados

Gustavo Fonseca, presidente da Abracen, é eleito diretor da WUWM CeasaMinas intensificará a fiscalização de embalagens Diretoria da CeasaMinas participa de evento sobre retomada econômica Venda de produtos japoneses cresce na CeasaMinas Agradecimento do Presidente da ABRACEN

Deixe seu comentário