Mercado de Flores da Ceasa Campinas é influência no país

Mercado de Flores da Ceasa Campinas é influência no país

Por Beatriz Bressam

A Central de Abastecimento de Campinas (Ceasa) foi criada na década de 1970 pela necessidade de organização e aperfeiçoamento na distribuição de frutas, legumes e verduras. Com o passar é que o Mercado de Flores foi inaugurado. Hoje ele é considerado o maior Mercado Permanente de Flores e Plantas Ornamentais da América Latina e é responsável pela distribuição de 40% das flores e plantas do setor atacadista do país.

São 100 mil m² com infraestrutura completa: plataformas de carga e descarga, depósitos, câmara fria, estacionamento para carros e caminhões, auditório, lanchonetes, entre outros privilégios, como acesso gratuito à internet e serviços de apoio.

Um desses grupos de apoio é a Associação de Produtores e Comerciantes do Mercado de Flores de Campinas (Aproccamp), fundada em 1993, que tem por finalidade viabilizar a construção do Mercado Permanente de Flores da Ceasa e desempenhar o papel de “clube” prestador de serviços. O principal objetivo da Associação passou a ser oferecer aos seus membros equipamentos, mão-de-obra e serviços. Com isso, foram adquiridos computadores, impressoras, telefones, fax, xerox, e iniciaram-se os serviços de marketing, cadastro, assessoria jurídica, cursos, entre outros. Contando hoje com um quadro de 395 associados (que representam 97% dos boxes do Mercado Permanente de Flores de Campinas), após 15 anos de existência, a Aproccamp tornou-se uma referência na Floricultura Nacional, tanto pela excelência de serviços, como pela representatividade junto aos produtores.

Casados há 25 anos e trabalhando no Ceasa há 23, Augusto Marques (49) e Tereza Marques (44), confirmam a importância do grupo de apoio. “Foi através da Aproccamp, que tivemos e temos a oportunidade de fazer vários cursos e também de participar de palestras. Aprendi inglês, informática e fiz cursos, como capacitação rural e pós venda.”

O mercado, que movimenta em média 6 mil toneladas por mês, aproximadamente R$10 milhões, têm mais de 11 mil clientes cadastrados, como paisagistas, arquitetos, empresários, floriculturas, entre outros. Além disso, recebe mais de 30 mil pessoas por mês, abastecendo as 5 regiões do país. Com mais de 20 mil flores cortadas em vasos, diversas mudas, forrações e outros 5 mil produtos de acessórios para decoração, eventos, paisagismo e acabamento de arranjos e cestas, o espaço tem 504 pontos de vendas divididos em boxes e cerca de 350 atacadistas, conhecidos como permissionários, que comercializam produtos vindos de quase 70 municípios e também do exterior, como Colômbia e Equador. O mercado é também o principal espaço de escoamento dos produtores de flores de Atibaia, a 2ª maior região produtora do setor no país.

Germano Guimarães Rodriguez (24), sócio proprietário de 7 dos 504 boxes do Mercado de flores, acredita que a influência econômica da Ceasa Campinas seja fundamental para o crescimento e desenvolvimento de novos projetos, não só agropecuários, como também em ações educativas.

Editado por Alessandra Xavier

Compartilhar matéria:

Posts relacionados

Agradecimento do Presidente da ABRACEN Safra da goiaba reduz preço da fruta em 20% Presidente da Abracen visita Ceasa Curitiba Produtores da CeasaMinas destacam benefícios do Pronaf

Deixe seu comentário