Governo do Estado investe R$ 11,5 milhões para manter a competitividade do meio rural e pesqueiro catarinense

Governo do Estado investe R$ 11,5 milhões para manter a competitividade do meio rural e pesqueiro catarinense

O Programa de Fomento à Produção Agropecuária, da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, que apoia investimentos no meio rural de Santa Catarina, deve destinar neste ano R$ 11,5 milhões em crédito para 600 famílias catarinenses. Com o programa, agricultores e pescadores têm acesso a financiamentos para aquisição de equipamentos, para projetos e até mesmo para compra de animais.

São disponibilizados até R$ 35 mil para projetos que agreguem valor ao negócio e até R$ 25 mil para aquisição de bens ou serviços. Em caso de cooperativas, associações formais ou informais, o limite é de R$ 200 mil pra aquisição de bens ou serviços e de até R$ 280 mil para projetos.

SEM JUROS

O empréstimo pode ser pago em até cinco anos, sem juros. São permitidos projetos para aquisição de máquinas e equipamentos, construção de estruturas e de pequenas agroindústrias, pomares, turismo rural e projetos de irrigação. Segundo o secretário da Agricultura e da Pesca, Airton Spies, o Programa é fundamental para apoiar os agricultores familiares a investir em tecnologias que de fato fazem uma grande diferença para produzir mais, melhor e com rentabilidade.

“O produtor rural é estimulado a fazer as mudanças no seu negócio e acompanhar a evolução tecnológica que é imprescindível para se manter na atividade agropecuária. Os financiamentos são direcionados para áreas que contribuam para aproveitar as oportunidades e resolver os problemas das propriedades rurais”, ressalta.

JOVENS AGRICULTORES

Dentro do Programa de Fomento, existem duas linhas voltadas para os jovens agricultores catarinenses. A Secretaria da Agricultura concede financiamentos para aquisição de um Kit Informática e também para que os jovens possam investir na sua propriedade rural.

Para compra de computadores, notebooks, impressoras e kit internet, os agricultores, com idade entre 16 a 29 anos, podem pegar empréstimo de até R$ 3 mil, com três anos de prazo para pagar, com parcelas anuais e sem juros. O Programa oferece ainda 50% de desconto para cada parcela paga até a data do vencimento.

Os financiamentos para o Projeto de Vida dos Jovens, que contempla investimentos na produção agropecuária, melhorando o processo produtivo, agregação de valor, desenvolvimento da pesca e da aquicultura são de até R$ 15 mil. Caso, os agricultores formem um grupo, o valor passa para R$ 45 mil.

O prazo para pagamento será de até cinco anos, com parcelas anuais, sem juros. E a Secretaria da Agricultura concederá desconto de 10% para cada parcela paga até a data do vencimento.

Para acessar o Kit Informática ou o Programa Projeto de Vida é necessário que o agricultor tenha idade entre 16 e 29 anos e participe dos cursos de Liderança, Gestão e Empreendedorismo da Epagri.

AQUISIÇÃO DE ANIMAIS

Para estimular o melhoramento genético do rebanho catarinense, o Programa de Fomento apoia a aquisição de matrizes leiteiras, bovinos de raças de corte e reprodutores ovinos.

Para matrizes leiteiras, o limite é de três animais por família, quando adquiridos em feiras agropecuárias, e de quatro animais, quando adquiridos fora de feiras. Os financiamentos são de até R$ 7 mil para matrizes PO (Puro de Origem) de raças leiteiras e de até R$ 5 mil para matrizes PCOC (Puro por Cruza de Origem Conhecida) de raças leiteiras. Os produtores têm um prazo de três anos para pagar o empréstimo, com parcelas semestrais e sem juros.

Os produtores rurais que quiserem adquirir reprodutores de ovinos em feiras agropecuárias têm um limite de até R$ 2,1 mil para macho reprodutor PP (Registro de Puro de Pedigree); até R$ 1,8 mil para macho reprodutor PC (Puro por Cruza); até R$ 1.350,00 para macho reprodutor SO (Seleção Ovina); até R$ 1.500,00 para fêmea de reprodução, que comprove ter sido revisada por técnico credenciado pela Associação Catarinense de Criadores de Ovinos. O máximo a ser financiado é de R$ 20 mil por família. O prazo máximo para pagamento dos recursos será de 36 meses, parcelado em até 6 parcelas semestrais, iguais e sem juros.

Para aquisição de reprodutores de raças de corte, os pecuaristas catarinenses contam com financiamentos de até R$ 10 mil para PO (Puro de Origem); até R$ 8 mil para PC (Puro por Cruza). O limite é de 20 mil por família, com um prazo de até cinco anos para pagamento, sem juros.

PISCIULTURA

O Programa de Fomento incentiva ainda os piscicultores catarinenses, que podem contrair financiamentos para aquisição de um kit formado por equipamentos necessários para produção de peixes no Estado.

O valor por kit não poderá ser superior a R$ 3.750,00 e o pagamento será feito em duas parcelas anuais sem juros. Se o produtor optar em adiantar o pagamento da segunda parcela para a mesma data de vencimento da primeira, ele terá um desconto de 60% sobre o valor da segunda parcela.

Informações adicionais para a imprensa
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca 
E-mail: [email protected]
Fone: (48) 3664-4417/ 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br

Compartilhar matéria:

Deixe seu comentário