Conheça a ceasa de Campinas, que sediará o congresso da WUWM

Conheça a ceasa de Campinas, que sediará o congresso da WUWM

Em 2015, as Centrais de Abastecimento de Campinas (Ceasa) completaram 40 anos de funcionamento sendo uma referência em termos de mercados atacadistas no Brasil. Neste ano, ela será sede do Congresso da União Mundial de Mercados Atacadistas (WUWM), realizado entre os dias 23 a 26 de setembro. O evento é aberto a membros e interessados no assunto. O foco é a alimentação de hortifrutigranjeiros frescos, com o hábito saudável no mundo. Se você participará do congresso, não pode deixar de conhecer um pouco da história da ceasa de Campinas.

Ações Sociais

A empresa oferece, além da infraestrutura, atividades inseridas na área da responsabilidade social, como a inclusão digital, além das três ações em segurança alimentar, responsáveis por distribuir gratuitamente cerca de seis milhões de quilos de alimentos por ano, beneficiando mais de 70 mil pessoas.

Essas ações garantem o direito de acesso à alimentação e também combatem o desperdício de alimentos. Uma delas é o Banco de Alimentos, resultado de convênio com a Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência e Inclusão Social. Fundado em 2003, o Banco arrecada produtos fora da Ceasa, em eventos esportivos e culturais, em supermercados, empresas e por meio de parcerias.

A segunda ação é a que fornece cerca de seis mil cestas básicas. A prefeitura adquire as cestas e oBanco de Alimentos é responsável pela logística, análise técnica e distribuição, que acontece por meio de um programa da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência e Inclusão Social. As cestas são destinadas a famílias em situação de risco social.

A outra ação está relacionada à ONG ISA – Instituto de Solidariedade para Programas de Alimentação, criada e administrada desde 1994 pelos permissionários (comerciantes) atuantes na Ceasa. A ONG surgiu para combater a fome e o desperdício e garantir o aproveitamento do excedente de hortifrútis e incentivar doações dos comerciantes.

História

As Ceasas foram criadas no final da década de 60 pela necessidade de organização e aperfeiçoamento na distribuição de produtos hortigranjeiros devido ao crescimento da população nas cidades. No começo, eram integradas e formavam o Sistema Nacional de Centrais de Abastecimento (Sinac), que na década de 80 foi descentralizado.

Em Campinas o primeiro comércio público de hortifrútis organizado foi o Mercado Municipal, em 1908, que funciona até hoje na rua Benjamin Constant. Em 1971 foi instalado no Jardim do Lago o Centro de Abastecimento Provisório (Ceab), conhecido como Ceasinha.

A Inauguração da Ceasa Campinas se deu em 10 de março de 1975, quando todos os comerciantes, vindos do Mercadão e Jardim do Lago, puderam se instalar no novo local. O Mercado Permanente de Flores e Plantas Ornamentais foi criado em 21de julho de 1993, a partir da fundação da Associação dos produtores e Comerciantes do Mercado de Flores de Campinas – APROCCAMP.

Estas novas instalações foram inauguradas em fevereiro de 1995 numa área de 18.872 m². Com a ampliação ocorrida em 10 de julho de 2000, o mercado alcançou a área de 29.900 m², com infraestrutura adequada aos usuários e clientes: sanitários, restaurantes, lanchonetes, telefones públicos, etc.

Fonte: Ceasa Campinas

Compartilhar matéria:

Posts relacionados

Gustavo Fonseca, presidente da Abracen, é eleito diretor da WUWM Início dos trabalhos no evento WUWM em Roma. Agradecimento do Presidente da ABRACEN Safra da goiaba reduz preço da fruta em 20% Presidente da Abracen visita Ceasa Curitiba

Deixe seu comentário