Ceasa destaca frutas exóticas e raras no Brasil: Mangostin

Ceasa destaca frutas exóticas e raras no Brasil: Mangostin

O segundo ícone do especial ‘Frutas exóticas’ da Centrais de Abastecimento de Campinas (Ceasa), destaca o mangostin, ou a fruta da rainha. Originária da Índia e de países do Mediterrâneo, além de ser rica em substâncias que combatem a ação dos radicais livres, também evita riscos de doenças cardiovasculares (DCV).

A espécie é considerada o fruto mais saboroso do trópico asiático. Foi introduzida no Brasil em 1935 no Pará, e depois na Bahia, que são até hoje os maiores produtores da fruta, com área plantada de 350 ha e colheita de 300 toneladas por ano.

De acordo com o engenheiro-agrônomo da Centrais de Abastecimento de Campinas (Ceasa), Ricardo Munhoz, o plantio é feito por mudas com ou sem enxertia. “As mudas enxertadas produzem entre 6 e 8 anos de idade, enquanto que as não enxertadas produzem aos 10 anos. As covas são abertas com 30 dias de antecedência, nas dimensões de 50 cm X 50 cm X 50 cm e devem ser adicionadas de adubos orgânicos e calcário. No campo, o espaçamento varia de 6 a 10 m entre plantas por 6 a 10 metros nas ruas”, explicou.

Quanto plantadas, recomenda-se consorciar as mangostanzeiras com bananeiras para que haja um razoávelEnviar sombreamento das mudas. Para o gerente da empresa Benassi, Sebastião Domingos, a fruta está disponível o ano todo. “É uma fruta tropical, com grande produção na Bahia e Amazônia. Sempre estão disponíveis, mas tem grande oferta em março”, comentou.

Fruta histórica

O que faz essa fruta ser tão especial é sua história e uma substância encontrada em sua polpa. A rainha Vitória, da Inglaterra, era uma apreciadora dela e, por isso, a fruta é lembrada como a “rainha das frutas”.

Segundo a nutricionista da Ceasa Campinas, Kátia Meire Prata Souto, a casca da fruta apresenta componentes como xantonas e taninos. “As xantonas possuem poder antioxidante, antibacteriano, ajudam a manter a saúde intestinal, a fortalecer o sistema imunológico, a neutralizar os radicais livres, a fortalecer as cartilagens e o funcionamento das articulações”, ressalta.

Compartilhar matéria:

Posts relacionados

Agradecimento do Presidente da ABRACEN Safra da goiaba reduz preço da fruta em 20% Presidente da Abracen visita Ceasa Curitiba Produtores da CeasaMinas destacam benefícios do Pronaf

Deixe seu comentário