Alimentos orgânicos são melhores para a saúde e para o meio ambiente

Alimentos orgânicos são melhores para a saúde e para o meio ambiente

A produção orgânica tem crescido em todo o mundo e estima-se que atualmente esse mercado movimento U$$ 40 bilhões ao ano. Os alimentos orgânicos se caracterizam pela ausência de agrotóxicos, drogas veterinárias, hormônios, antibióticos e de organismos geneticamente modificados. Atualmente, no Brasil, a alimentação orgânica é certificada por um selo fornecido pelas associações de agricultura orgânica ou por órgãos certificadores independentes, que verificam e fiscalizam a produção de alimentos orgânicos desde a sua produção até a comercialização.

Quando o assunto é a saúde, os alimentos orgânicos possuem maior teor de fotoquímicos (substâncias antioxidantes). Além disso, combatem doenças como câncer, Parkinson, dermatoses, alergias, esterilidade em adultos, doenças neurológicas e respiratórias. Eles também são livres de radiações ionizantes, corantes, aromatizantes, emulsificantes e outras substâncias químicas cancerígenas.

O consumo de alimentos orgânicos traz diversas vantagens desde seu cultivo, já que reduz os riscos para a saúdes trabalhadores rurais, que não ficam em contato com os insumos tóxicos. Também é uma maneira mais sustentável de produção reduzindo os riscos de contaminação do meio ambiente pelo uso de agroquímicos utilizados na agricultura convencional. Solos ricos, onde se utilizam adubos naturais, produzem alimentos com maior valor nutritivo.

Custo x Benefício

Apesar de todos os benefícios, um dos motivos pelos quais algumas pessoas ainda relutam em dar preferência aos orgânicos é o preço. Eles custam mais, pois são produzidor em menor quantidade e demoram mais tempo para serem colhidos. Por outro, a maior parte da produção é feita por pequenos agricultores (exceto no caso do açúcar, que precisa de refinarias) e ao optar por eles o consumidor ajuda a fortalecer a agricultura familiar e diminuir o êxodo rural.

Quem não puder aderir à alimentação orgânica, mas quiser cultivar hábitos mais saudáveis, deve lavar bem legumes, verduras e frutas numa mistura de água e vinagre, deixando de molho por cerca de 15 minutos e enxaguando bem. Dê preferência aos produtos nacionais, ao invés dos importados, pois exigem menos conservantes do que aqueles que são transportados por longas distâncias. Prefira vegetais da safra, pois possuirão menos defensivos. Já legumes e frutas muito grande podem ser resultado de adubação e estimulantes artificiais.Com relação aos produtos de origem animal, a dica é retirar toda a gordura e pele durante o preparo, pois nelas estão acumulados resíduos de pesticidas e outros produtos químicos.

 

Compartilhar matéria:

Posts relacionados

Diretor-geral da FAO diz que agência está preparada para combate ao Zika A importância de se reduzir o uso de agrotóxicos para a produção de alimentos saudáveis Alunos concluem primeira etapa do curso “Cozinha Sustentável” (Ceasa/Pa) La agricultura familiar es la clave para erradicar el hambre en Latinoamérica, según la FAO

Deixe seu comentário